Pular para o conteúdo principal

Governo entrega novo prédio da UEMS em Campo Grande



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), cumpriu o compromisso e a meta de entregar o prédio da unidade universitária da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) de Campo Grande antes do início das aulas do segundo semestre da Universidade. Para o reitor, Fábio Edir dos Santos Costa, o prédio é a realização de antigo anseio da Universidade que, até então, não tinha na capital uma estrutura adequada para o desenvolvimento das atividades acadêmicas. “Além de ganharmos uma nova unidade, Campo Grande ganha um novo cartão postal, pois quem visitar o novo prédio verá como ficaram bonitas as instalações”, disse o reitor.
Na manhã desta quarta-feira (01), juntamente com secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, o reitor visitou o novo prédio acompanhado por membros da Diretoria de Infraestrutura da UEMS (Dinfra). De acordo com o secretário, a obra foi entregue conforme planejamento realizado em janeiro e totalizou investimentos de cerca de R$ 47 milhões. Os mobiliários para o novo prédio já foram adquiridos e começam a ser instalados a partir da próxima semana. 
As aulas do segundo semestre, de todos os cursos oferecidos em Campo Grande, terão inícío já no novo prédio. A UEMS juntamente com o Governo planeja uma cerimônia oficial de entrega para os últimos dias de julho. Funcionam na unidade os cursos de Artes Cênicas, Geografia, Letras Português-Espanhol e Português-Inglês, Pedagogia, Medicina, Turismo e cursos de Pós-Graduação.
A nova unidade universitária ocupa um terreno de 120 mil m², com cerca de 21 mil m² de área construída, incluindo um lago artificial central e colunas inspiradas em pinturas indígenas. As instalações contam ainda com passarelas, bicicletários, sub-estação, guaritas, além dos blocos de salas de aula e administrativo.
O reitor Fábio Edir entende que a entrega da obra confirma o compromisso do Governo com a instituição e afirma que  o complexo de prédios da unidade universitária da capital atende uma das demandas mais antigas da UEMS e beneficiará toda a comunidade acadêmica e a população em geral. 
Para o Alencar Ferri, diretor de Infraestrutura da Universidade (Dinfra), a construção da unidade universitária da UEMS de Campo Grande amplia a visibilidade da instituição na capital do Estado, uma vez que o município era o único que não tinha um prédio próprio devidamente adequado às atividades acadêmicas. “Trata-se de uma obra complexa do ponto de vista estrutural e foi entregue dentro do prazo estabelecido com o governo. Estamos muito satisfeitos com o resultado”, afirma Alencar.
FONTE SITE UEMS.BR

Postagens mais visitadas deste blog

Como é formado os solos

O solo é a fina camada de material que cobre a superfície da Terra e é formado a partir da desagregação das rochas.Ela é composta principalmente de partículas minerais, materiais orgânicos, água, ar e organismos vivos de todas as que interagem lentamente ainda constantemente. A maioria das plantas obtem os seus nutrientes do solo elas são a principal fonte de alimento para os seres humanos, animais e pássaros.Portanto, a maioria dos seres vivos na terra dependem do solo para a sua existência. O solo é um recurso valioso que precisa ser cuidadosamente gerido, uma vez que é facilmente degradado.Se entendermos o  solo e controlá-lo corretamente, vamos evitar a destruição de um dos blocos de construção essenciais de nosso meio ambiente e nossa segurança alimentar. Perfil do solo, mostrando as diferentes camadas ou horizontes. O perfil de soloComo solos desenvolveram ao longo do tempo, as camadas (ou horizontes) formam um perfil do solo. A maioria dos perfis de solo é composto por - solo e subs…

Conheça os 5 melhores aplicativos para uso na área Agronômica 2018

1º PlantNet: Um excelente App para identificação de plantas daninhas. https://play.google.com/store/apps
Pl@ntNet é uma aplicação de colecta, anotaçâo e pesquisa de imagens para auxiliar a identificar plantas.Ela integra um sistema de ajuda para a identificação automática de plantas a partir de fotos comparadas com as imagens de um banco de dados botânicos. Os resultados permitem encontrar o nome botânico de uma planta, se esta for suficientemente ilustrada na base de referência. Tanto o número de espécies processadas como o número de imagens utilizadas evoluem com as contribuições neste projeto.A aplicação não permite a identificação de plantas ornamentais ou de horticultura. Funciona ainda melhor se as imagens submetidas focalizarem um órgão ou uma parte bem determinada da planta. As fotos de folhas de árvores sobre um fundo uniforme fornecem os resultados mais relevantes. 2° Pasto Certo O Pasto Certo é um aplicativo para dispositivos móveis que permite o acesso, de forma rápida e integr…

5 Melhores Apps para uso na área Florestal

1- C7 Relação H/D 

O Aplicativo C7 Relação H/D – Relação Hipsométrica - opera com os dados de altura e diametro obtidos e registrados no aplicativo de levantamentos de dados I, e procede o ajuste a modelos de regressão  com cálculos de coeficientes da regressão e outros como coeficiente de determinação (R2), erro padrão da estimativa (Sxy).  Estão pré-definidos 12 modelos que comumente são utilizados em tais levantamentos.
      A partir da seleção de um modelo ajustado e com a inserção de dados de DAP, o programa calcula a estimativa de alturas de árvores localizadas na área amostral onde foi estabelecida a relação hipsométrica. https://play.google.com/store/apps/details?id=crcampeiro.florestal&feature=search_result
2-Aplicativo C7 LDFP

O Aplicativo C7 LDFP - Levantamentos de Dados I – Florestas Plantadas  possibilita:
a) Cadastro de Espécies Florestais Exóticas(Plantadas) b) Cadastro de Projetos de Levantamentos Florestais aplicados a:     - Inventário de Florestas Plantadas     - Cálc…