Pular para o conteúdo principal

Tecnofam 2018 leva tecnologias e informações aos pequenos produtores




Solenidade de lançamento da Tecnofam reuniu políticos, representantes de órgãos públicos e produtores interessados no fortalecimento da agricultura familiar no MS.
Cateto fora do bando, é comida de onça”, foi com esse ditado popular que o Governador do Estado de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, destacou a importância do cooperativismo e do associativismo para que o agricultor familiar tenha acesso ao mercado e venha a ter renda suficiente para manter sua família e sua propriedade com dignidade. Esse exemplo foi citado por Azambuja durante a solenidade de lançamento da Tecnofam 2018 – “Tecnologias e Conhecimento para Agricultura Familiar”, realizado no auditório da Semagro, em Campo Grande, na tarde de terça-feira, 13 de março.
Outro ponto destacado pelo Governador foi à necessidade da difusão dos conhecimentos tecnológicos, obtidos por meio da pesquisa científica. “A parceria da Embrapa com outras instituições é um ponto fundamental para viabilizar a transferência de tecnologias e o Governo do Estado é parceiro desse evento. O avanço tecnológico nas pequenas propriedades passa necessariamente pela sustentabilidade da agricultura familiar, que vem com a adoção de tecnologias e também pelo fortalecimento do associativismo e cooperativismo, capazes de ampliar a escala de produção que pode garantir a presença dos produtos no mercado”, explicou Azambuja.
O Chefe Geral da Embrapa Agropecuária Oeste, Guilherme Lafourcade Asmus, convidou todos os agricultores familiares e pessoas interessadas no assunto para participarem da Tecnofam 2018, que acontece de 17, 18 e 19 de abril, em Dourados, na Embrapa Agropecuária Oeste. “O evento será realizado numa área de cinco hectares, e tem como objetivo oportunizar o contato com soluções tecnológicas voltadas para sustentabilidade da produção agropecuária, apresentar arranjos de sistemas de produção e debater questões relacionadas ao cooperativismo, por meio da apresentação de cases de sucesso em outras regiões”, explicou ele.
“A Tecnofam é bienal e foi criada com a missão de levar ciência e tecnologia para os agricultores familiares. Esse ano está avançando para a 3ª edição que vai reunir tecnologias de 14 Unidades da Embrapa. Temos uma expectativa muito grande em relação a participação das caravanas de agricultores vindas de diversas regiões do Estado. Em 2018, os participantes poderão participar de seis oficinas, conhecer mais 20 soluções tecnológicas que estarão sendo demonstradas a campo e participar de mesas redondas que vão debater aspectos do cooperativismo”, disse Asmus. Ele enfatizou ainda a importância das parcerias para viabilizar o acesso dos agricultores familiares às novas tecnologias, que no MS representam 72 mil famílias no Estado.
Participaram do lançamento da Tecnofam os secretários estaduais de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck e de Infraestrutura, Marcelo Miglioli; o Chefe Adjunto de Transferência de Tecnologia da Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados), Auro Akio Otsubo; a representante do Chefe Geral da Embrapa Gado de Corte (Campo Grande), Thais Basso Amaral; a representante do Chefe Geral da Embrapa Pantanal (Corumbá), Raquel Juliano; o diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), André Nogueira; os deputados estaduais Enelvo Felini, João Grandão, Renato Câmara e Herculano Borges; o Secretário de Agricultura Familiar da Prefeitura Municipal de Dourados, Marcos Roberto Soares e lideranças ligadas ao setor.
Saiba mais - A Tecnofam é uma realização da Embrapa em parceria com o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) e Fudems. O evento conta com apoio da Prefeitura Municipal de Dourados, da Associação de Produtores Orgânicos de Mato Grosso do Sul (APOMS), Sebrae, Senar, Sistema Famasul, além de Ministério da Agricutura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), representado por 14 Unidades da Embrapa.

Serviço:
Serviço:
Tecnofam – Data: 17 a 19 de abril de 2018 – Das 7h30 às 16h30
Local: Embrapa Agropecuária Oeste – Dourados / MS

Christiane Congro Comas (Mtb-SC 00825/9 JP) 
Embrapa Agropecuária Oeste 
 
Telefone: (67) 3416-6884


Postagens mais visitadas deste blog

Como é formado os solos

O solo é a fina camada de material que cobre a superfície da Terra e é formado a partir da desagregação das rochas.Ela é composta principalmente de partículas minerais, materiais orgânicos, água, ar e organismos vivos de todas as que interagem lentamente ainda constantemente. A maioria das plantas obtem os seus nutrientes do solo elas são a principal fonte de alimento para os seres humanos, animais e pássaros.Portanto, a maioria dos seres vivos na terra dependem do solo para a sua existência. O solo é um recurso valioso que precisa ser cuidadosamente gerido, uma vez que é facilmente degradado.Se entendermos o  solo e controlá-lo corretamente, vamos evitar a destruição de um dos blocos de construção essenciais de nosso meio ambiente e nossa segurança alimentar. Perfil do solo, mostrando as diferentes camadas ou horizontes. O perfil de soloComo solos desenvolveram ao longo do tempo, as camadas (ou horizontes) formam um perfil do solo. A maioria dos perfis de solo é composto por - solo e subs…

Conheça os 5 melhores aplicativos para uso na área Agronômica 2018

1º PlantNet: Um excelente App para identificação de plantas daninhas. https://play.google.com/store/apps
Pl@ntNet é uma aplicação de colecta, anotaçâo e pesquisa de imagens para auxiliar a identificar plantas.Ela integra um sistema de ajuda para a identificação automática de plantas a partir de fotos comparadas com as imagens de um banco de dados botânicos. Os resultados permitem encontrar o nome botânico de uma planta, se esta for suficientemente ilustrada na base de referência. Tanto o número de espécies processadas como o número de imagens utilizadas evoluem com as contribuições neste projeto.A aplicação não permite a identificação de plantas ornamentais ou de horticultura. Funciona ainda melhor se as imagens submetidas focalizarem um órgão ou uma parte bem determinada da planta. As fotos de folhas de árvores sobre um fundo uniforme fornecem os resultados mais relevantes. 2° Pasto Certo O Pasto Certo é um aplicativo para dispositivos móveis que permite o acesso, de forma rápida e integr…

5 Melhores Apps para uso na área Florestal

1- C7 Relação H/D 

O Aplicativo C7 Relação H/D – Relação Hipsométrica - opera com os dados de altura e diametro obtidos e registrados no aplicativo de levantamentos de dados I, e procede o ajuste a modelos de regressão  com cálculos de coeficientes da regressão e outros como coeficiente de determinação (R2), erro padrão da estimativa (Sxy).  Estão pré-definidos 12 modelos que comumente são utilizados em tais levantamentos.
      A partir da seleção de um modelo ajustado e com a inserção de dados de DAP, o programa calcula a estimativa de alturas de árvores localizadas na área amostral onde foi estabelecida a relação hipsométrica. https://play.google.com/store/apps/details?id=crcampeiro.florestal&feature=search_result
2-Aplicativo C7 LDFP

O Aplicativo C7 LDFP - Levantamentos de Dados I – Florestas Plantadas  possibilita:
a) Cadastro de Espécies Florestais Exóticas(Plantadas) b) Cadastro de Projetos de Levantamentos Florestais aplicados a:     - Inventário de Florestas Plantadas     - Cálc…