Pular para o conteúdo principal

Erosão em terras planas? Existe sim! Fique atento!

Imagem relacionadaO alerta de que é preciso desmistificar a questão da erosão em terras planas veio da Embrapa Agrossilvipastoril do Mato Grosso! O Doutore em Agronomia Sílvio Spera (Pesquisador da área de Classificação, Uso e Manejo do Solo) apresentou importante artigo onde diz que “Há um mito que permanece na ideia de muitos produtores rurais e até em agrônomos de que em terras planas a erosão do solo não é problema. Isso é um mito a ser desfeito.”
Ele aponta que muitos agricultores e até mesmo técnicos e agrônomos acreditam que a chuva tem infiltração rápida em solos arenosos. Mas que isso só é verdadeiro quando se trata de solos arenosos ainda cobertos pela vegetação original de cerrado ou mata.
Em um trabalho feito por alunos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Mato Grosso em solos arenosos planos de Confresa (MT) foi medida a velocidade básica de infiltração (VIB) de uma mata natural, de lavoura de sorgo, de cobertura com milheto e de uma pastagem de braquiária e foi observado que a VIB na camada de 0 a 20 cm foi respectivamente: 192 cm/h, 11 cm/h, 26 cm/h e 15 cm/h. Resultados semelhantes estão sendo obtidos em uma pesquisa da Embrapa em andamento na região de Campo Verde (MT) e Nova Brasilândia (MT), também em solos arenosos com relevo plano. Os dados desse trabalho ainda não foram publicados.
A menor VIB em áreas de lavouras e pastagens é resultado da perda de estrutura porosa do solo devido à retirada da cobertura original,perda da matéria orgânica e da dispersão dos agregados do solo estáveis em condição natural de acidez e que foram desfeitos pelo trânsito de máquinas, pisoteio do gado, adição de cinzas oriundas da queima da vegetação primitiva e, principalmente, pela adição de corretivos de solo e adubos de natureza salina. Esses componentes dispensam os flocos de argila e desfazem a estrutura granular do tipo “pó-de-café” desses solos. Essa desagregação leva ao entupimento desses poros e ao adensamento da camada superficial, favorecendo a redução drástica da infiltração da água das chuvas e consequentemente, a erosão hídrica.
Assim, erosão hídrica severa e alagamentos têm sido problemas para a agricultura, mesmo nos solos arenosos e planos do estado de Mato Grosso e isso ficou evidente nos últimos eventos de chuvas intensas nos municípios da região de Campo Novo do Parecis e Sapezal.
Por isso é preciso cuidar do solo, só o manejo adequado, o monitoramento constante das condições químicas e físicas do solo e um plano adequado de uso do solo para garantir que, mesmo áreas de terras planas, não venham a sofrer com inundações e erosão hídrica no futuro.
Com informações da Embrapa – Foto: Mais soja

Postagens mais visitadas deste blog

Como é formado os solos

O solo é a fina camada de material que cobre a superfície da Terra e é formado a partir da desagregação das rochas.Ela é composta principalmente de partículas minerais, materiais orgânicos, água, ar e organismos vivos de todas as que interagem lentamente ainda constantemente. A maioria das plantas obtem os seus nutrientes do solo elas são a principal fonte de alimento para os seres humanos, animais e pássaros.Portanto, a maioria dos seres vivos na terra dependem do solo para a sua existência. O solo é um recurso valioso que precisa ser cuidadosamente gerido, uma vez que é facilmente degradado.Se entendermos o  solo e controlá-lo corretamente, vamos evitar a destruição de um dos blocos de construção essenciais de nosso meio ambiente e nossa segurança alimentar. Perfil do solo, mostrando as diferentes camadas ou horizontes. O perfil de soloComo solos desenvolveram ao longo do tempo, as camadas (ou horizontes) formam um perfil do solo. A maioria dos perfis de solo é composto por - solo e subs…

Conheça os 5 melhores aplicativos para uso na área Agronômica 2018

1º PlantNet: Um excelente App para identificação de plantas daninhas. https://play.google.com/store/apps
Pl@ntNet é uma aplicação de colecta, anotaçâo e pesquisa de imagens para auxiliar a identificar plantas.Ela integra um sistema de ajuda para a identificação automática de plantas a partir de fotos comparadas com as imagens de um banco de dados botânicos. Os resultados permitem encontrar o nome botânico de uma planta, se esta for suficientemente ilustrada na base de referência. Tanto o número de espécies processadas como o número de imagens utilizadas evoluem com as contribuições neste projeto.A aplicação não permite a identificação de plantas ornamentais ou de horticultura. Funciona ainda melhor se as imagens submetidas focalizarem um órgão ou uma parte bem determinada da planta. As fotos de folhas de árvores sobre um fundo uniforme fornecem os resultados mais relevantes. 2° Pasto Certo O Pasto Certo é um aplicativo para dispositivos móveis que permite o acesso, de forma rápida e integr…

5 Melhores Apps para uso na área Florestal

1- C7 Relação H/D 

O Aplicativo C7 Relação H/D – Relação Hipsométrica - opera com os dados de altura e diametro obtidos e registrados no aplicativo de levantamentos de dados I, e procede o ajuste a modelos de regressão  com cálculos de coeficientes da regressão e outros como coeficiente de determinação (R2), erro padrão da estimativa (Sxy).  Estão pré-definidos 12 modelos que comumente são utilizados em tais levantamentos.
      A partir da seleção de um modelo ajustado e com a inserção de dados de DAP, o programa calcula a estimativa de alturas de árvores localizadas na área amostral onde foi estabelecida a relação hipsométrica. https://play.google.com/store/apps/details?id=crcampeiro.florestal&feature=search_result
2-Aplicativo C7 LDFP

O Aplicativo C7 LDFP - Levantamentos de Dados I – Florestas Plantadas  possibilita:
a) Cadastro de Espécies Florestais Exóticas(Plantadas) b) Cadastro de Projetos de Levantamentos Florestais aplicados a:     - Inventário de Florestas Plantadas     - Cálc…